Últimas Notícias

ATENÇÃO: SORTEIO PÚBLICO DE VAGAS REMANESCENTES! Saiba mais

ATENÇÃO: 3ª CONVOCAÇÃO DE EXCEDENTES DO SORTEIO PÚBLICO DO 6º ANO! Saiba mais

 

BREVE HISTÓRICO:

O Colégio de Aplicação, antigo Ginásio de Aplicação (G. A.), criado em 30 de junho de 1959, pertencia à Faculdade de Filosofia de Sergipe, com objetivo de servir como campo de estágio daquela Faculdade. Em 30 de dezembro de 1965, foi autorizado o 2º Grau com opções para o Clássico e o Científico, passando o Ginásio de Aplicação a denominar Colégio de Aplicação da Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe.

Em 1968, foi criada a Universidade Federal de Sergipe que incorporou a Faculdade de Filosofia e o Colégio de Aplicação em sua estrutura administrativa e pedagógica.

Em 1981, o Colégio de Aplicação transferiu-se para o Campus Universitário, passando a ser um órgão Suplementar, ligado diretamente à Reitoria e assumindo, além das funções do Ensino e Estágio, as atividades de Pesquisa e Extensão. Mantendo uma relação direta com o Centro de Ciências Humanas, propondo-se a ser campo de pesquisa, experimentação e prática pedagógica, além de servir como veículo de difusão de tecnologias educacionais para a Comunidade de 1ºe 2º Graus.

A partir de 1993 o Colégio passou a ser vinculado pedagogicamente à Pró–Reitoria de Graduação – PROGRAD a fim de obter um maior envolvimento com os Departamentos/UFS.

Em 1994, o Colégio passou a funcionar em sua sede própria.

Em 2006, o Colégio passa a ter representantes nos Conselhos Superiores da Universidade

Atualmente funciona regularmente o Ensino Fundamental do 6° ao 9° ano. Desenvolve o projeto de Extensão, e projetos de Pesquisa em Iniciação Científica

OBJETIVOS:

Servir de campo de observação, pesquisa, experimentação, demonstração, desenvolvimento e aplicação de métodos e técnicas de ensino.

Proporcionar a prática de ensino aos alunos do curso de Licenciatura e estágios supervisionados aos alunos dos demais cursos de graduação da Universidade Federal de Sergipe e de outras IES.

Desenvolver a Pesquisa científica e produzir conhecimentos, visando ao aperfeiçoamento dos profissionais da Educação Básica.

Instrumentalizar o educando para uma atuação crítica e produtiva no processo de transformação e construção consciente de uma sociedade justa, humanitária e igualitária.

Atuar na formação e desenvolvimento psicológico, social, cultural e afetivo do aluno, proporcionando conhecimentos e habilidades que lhe permitam prosseguir seus estudos.

Notícias