Sex, 26 de janeiro de 2018, 17:52

O ensino de francês no Codap
Ainda se ensina francês nas escolas?

Ainda se ensina francês nas escolas? O Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe: Uma escola bilíngue em língua francesa


Ao dizer que sou professor de língua francesa em uma escola pública, sempre escuto: Francês!? Apesar de nunca ter sido questionado como instrumento de conhecimento, o francês paulatinamente fora retirado do currículo escolar. O Exame Nacional do Ensino Médio/ENEM fez eco a essa decisão. É preciso entender que essa avaliação se tornou um legitimador de saberes, “se não cai na prova do ENEM, não tem importância”. Contudo permitam-me falar sobre o Francês no Colégio de Aplicação.

Apesar desse panorama, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe mantém a língua francesa em seu currículo desde a sua fundação. Mesmo com a hesitação em 2012, ela resistiu. Atualmente são desenvolvidas atividades diversas, dentro e fora de sala de aula. A Feira da Francofonia, já em sua quinta edição, é um exemplo. Parte permanente do calendário da escola, homenageia a Professora Isolina Maria Nery Tavares. Trata-se de um evento interdisciplinar, envolvendo todos os professores. Cada ano, um novo eixo temático. Já tivemos países francófonos africanos, por estarmos na semana da consciência negra; países francófonos participantes da Copa do Mundo no Brasil etc.

A interdisciplinaridade faz parte do ensino do francês. Com as demais línguas ensinadas no CODAP, fizemos o dia do terror. Esse evento não tratou apenas do Halloween, mas trabalhou o terror nas culturas de línguas inglesa, espanhola e francesa. Especificamente no mundo francófono, apresentamos as catacumbas de Paris, o Fantasma da Ópera etc. Em parceira com biologia, ciência, história e artes, mergulhamos na caverna de Lascaux. Com o professor André Oliveira (física) fizemos as histórias em quadrinhos (Guga & Buba - WebTiras para Divulgação Científica) se tornarem bilíngues.

Diante do êxito, buscou-se outros espaços. O projeto intitulado O Francês para Além dos Muros do CODAP chega a escola Dom Luciano. Juntamente com a professora de língua portuguesa Renata Figueiredo de Castro, numa parceria entre colegas, promovemos uma palestra de sensibilização, além de oficinas de língua e cultura francófona. No momento, 15 alunos dessa escola fazem um curso de língua francesa ministrado pelos voluntários: Edlane Carine Sales de Souza, Sabrina Tayanara Aragão dos Santos, Arysson Gonçalves de Lima, Rebeca Porto, Juliana Fernanda Santos e Tânia Cristina da Silva Souza.

O CODAP também tem pesquisa; o projeto intitulado levantamento das fontes para a Memória do ensino da língua francesa no Colégio de Aplicação foi aprovado no Programa de Iniciação Científica Júnior/PIBIC-JR pela Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica/FAPITEC. Esse projeto tem como objetivo realizar o levantamento das fontes para a Memória do ensino da língua francesa no Colégio de Aplicação, no período de 1960 a 2015. A primeira etapa aconteceu com o levantamento bibliográfico e documental; a segunda, com os relatos pessoais de alunos, ex-alunos, professores e ex-professores. Entre bolsistas e voluntários tivemos como pesquisadores Júnior, Viviane Luise de Jesus Almeida, Matheus Carvalho Alexandre Pereira (Bolsista PIBIC jr.), Gustavo Severo dos Santos (Bolsista PIBIC jr.), David Andrade Santos, Anne Letícia dos Santos Gomes, Stefanny Camilo Nascimento.

Diante de todas essas atividades, o Colégio de Aplicação estava pronto para ser bilíngue; apoiado por Cecília Goloboff, adida cultural, criou-se o projeto BILINGUISMO/DNL (disciplina não linguística) CODAP/UFS. Primeira escola bilíngue em língua francesa do estado e segunda do Nordeste, o curso terá como base três disciplinas que serão orientadas por um eixo temático: cultura, corpo e ambiente. A partir desse tema, os estudantes terão aulas de língua francesa/FLE, práticas corporais e iniciação científica. Nos primeiros meses, a disciplina foco será o francês, pois será o momento de aquisição desse novo idioma. Graças a esse curso foi estabelecido um convênio entre Aliança Francesa de Aracaju, Embaixada da França e Colégio de Aplicação. Christiane Ramos Donato - Professora de Ciências/Biologia e Marília Menezes Nascimento Souza Carvalho - Professora de Educação Física terão uma formação completa na Aliança francesa para que possam ministrar as disciplinas no projeto. Os demais professores, funcionários e alunos podem contar com 30% de descontos nos cursos da Aliança Francesa.

Ainda fazendo parte das atividades de francês no CODAP, temos o curso de francês para funcionários e comunidade. O curso se destina aos interessados em desenvolver as competências orais, de leitura e compreensão textual em língua estrangeira, especialmente a leitura de textos científicos e acadêmicos. Duas graduadas pela UFS, Maria Carolina de Melo Rosa e Yasmin de Farias Nascimento, ministram as aulas sob a supervisão do coordenador do projeto. Essas ações fazem parte do projeto de Bilinguismo/DNL-disciplina não linguística no Colégio de Aplicação.

As parcerias são fundamentais, não devemos esquecer que a vocação primeira, mas não a única, do Colégio de Aplicação é a interação com a universidade da qual faz parte. Por isso, recebemos diversos estagiários de língua francesa, atuando sobretudo no ensino fundamental. Cabe ainda evidenciar, o Programa Institucional de Bolsas para Iniciação à Docência/PIBID-língua francesa, em Sergipe, nascido da iniciativa do prof. Dr. Renilson Santos Oliveira e coordenado por ele e pelo prof. Dr. Dário Pagel. Pode-se ainda destacar outras atividades em conjunto com professores da graduação tais como Wellington Junio Costa e Vanessa Gonzaga Nunes.

O espaço físico da escola se transformou. A sala de francês, cujo nome é uma justa homenagem a professora Cremildes Lessa Barbosa, fora reorganizada; além de plotagens temáticas que ambientou a sala, houve a instalação de ar-condicionado e retroprojetor.

Diante de toda essa luta, o francês veio retomado cada vez mais o espaço perdido. O resultado dessas ações, fruto do esforço do professor efetivo da escola, da direção e colegas, foi a conquista da segunda vaga para professor efetivo de língua francesa para O Colégio de Aplicação. Concurso concluído, espera-se que o novo colega chegue.

Meus sinceros agradecimentos aos colegas que compõem essa escola, por que sem vocês nada disso seria possível.


Ricardo Costa dos Santos, professor efetivo de língua francesa do CODAP desde 2013.


Atualizado em: Sex, 26 de janeiro de 2018, 17:54
Notícias UFS