Seg, 25 de novembro de 2019, 17:47

Participantes do Programa de Letramento em Língua Portuguesa do CODAP/UFS apresentarão trabalhos
Exposição e apresentações acontecem na terça, dia 26, às 13h30

Proporcionar a oportunidade de desenvolvimento e integração de alunos com dificuldades em leitura. É com esse objetivo que o projeto ‘Entre Leituras e Escritas: Português Para Todos’ encerra o ciclo de 2019 e apresenta os trabalhos dos alunos do Ensino Fundamental do Colégio de Aplicação (CODAP/UFS), que durante todo o ano participaram do projeto de letramento em língua portuguesa. Na ‘Culminância’, que acontece na terça, dia 26 de novembro, a partir das 13h30, os trabalhos serão apresentados com exposição no hall do colégio e apresentações de musical, jogral, teatro e recital no Anfiteatro.

Coordenado atualmente pelos professores Alfredo Bezerra, Alessandra Machado e Marlucy Gama, o programa chega ao ápice após amplo desenvolvimento desde 2010 – ano em que foi implementado sorteio público como forma de ingresso no CODAP/UFS. Após a mudança, a nova configuração dos ingressantes na escola exigiu um trabalho de fortalecimento dos níveis de leitura, compreensão e produção textual no ensino fundamental. Conforme explica Marlucy Gama, professora do Língua Portuguesa do CODAP/UFS, a heterogeneidade se constituiu como um fator preponderante no colégio e por isso era importante democratizar não apenas o ingresso.

“Foi preciso garantir a permanência e o sucesso desses alunos, por isso esse programa se enquadra no quadro de políticas afirmativas dentro da Universidade, voltado para a Educação Básica”, destaca a professora. Para ela, o grande fator democratizante do projeto é que ele prioriza o desenvolvimento a partir das potencialidades coletivas, já que, por ser aberto a qualquer aluno interessado, lida-se com dificuldades diferentes e realidades socioeconômicas também diversificadas. “O aluno com dificuldade não se sente excluído, inferior, nem incapaz. Dessa forma, o projeto visa também levantar a autoestima desses estudantes, que se veem sujeitos ativos de seu processo de ensino-aprendizagem”, explica.

Complementado as atividades que desde o início do ano são aplicadas, a partir do segundo semestre o projeto conta com uma produção temática: o Trabalho Infantil: entre o legal e o real. Será esse o tema dos trabalhos que serão apresentados à comunidade acadêmica e externa, numa atividade que envolve docentes, técnicos, residentes e familiares dos grandes protagonistas do projeto: os autores das obras que serão publicizadas. Após a conclusão desse ciclo, os trabalhos serão ainda reunidos numa coletânea que será lançada durante a programação da Jornada Esportiva, Cultural e Científica do Colégio de Aplicação (JECCCA), que acontece entre os dias 9 e 13 de dezembro.

Marlucy é enfática ainda ao destacar o valor da construção coletiva do projeto com importantes aliados nessa política afirmativa: alunos da graduação do Departamento de Letras Vernáculas (DLEV) da UFS. Somando forças ao CODAP/UFS por meio de programas como Residência Pedagógica, Apoio Pedagógico, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e Integra UFS. A professora de Música do colégio, Thaís Rabelo, também contribuiu para o desenvolvimento artístico dos envolvidos no musical que será apresentado no evento e que compõe o grande rol de artes a serem exibidas. “O convite está aberto a todos e todas”, reforça a professora.

Thiago Leão*

Marcilio Costa (jornalista supervisor)

* Estudante de Jornalismo da UFS. Esta matéria foi desenvolvida como parte das atividades de Estágio Curricular Supervisionado do curso.


Whatsapp image 2019 11 25 at 16.25.11
Atualizado em: Qua, 27 de novembro de 2019, 20:25
Notícias UFS