Qua, 18 de novembro de 2020, 15:01

CODAP conquista dois prêmios ‘Destaque’ no 30° EIC/UFS
Pesquisas são contempladas na área de ciências humanas

Entre os dias 10 e 12 de novembro, ocorreu o 30º Encontro de Iniciação Científica (EIC/UFS), evento para exposição e premiação de projetos nos Programas Institucionais de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e voluntária (PICVOL) e Pibic-EM (discentes do Codap). Realizado online, devido ao contexto pandêmico, contou com a apresentação de trabalhos desenvolvidos no período 2019/2020, englobando as diversas áreas do conhecimento. Na área de ciências humanas, pesquisas desenvolvidas no Codap foram premiadas.

Na área de filosofia, a ex-aluna do Colégio de Aplicação Camila Moura de Carvalho conquistou o segundo prêmio destaque com seu trabalho “A construção do Estado moderno: autoridade política e liberdade republicana”, sob a orientação do professor de filosofia do CODAP Saulo Henrique Souza Silva. O projeto de pesquisa de Camila começou quando ainda era estudante do Colégio de Aplicação, no Pibic Júnior.

“Ela desenvolveu dois projetos de pesquisa comigo ainda enquanto estudante do CODAP e isso é muito bom, porque ela sai do Colégio, entra na graduação e continua fazendo pesquisa”, conta o professor Saulo, enfatizando a importância de ter o primeiro contato com a pesquisa ainda na educação básica.

Já na área de educação, a bolsista de iniciação científica no Centro de Pesquisa Documentação e Memória do Colégio de Aplicação (Cemdap/Codap) Rafaela Cravo de Melo, recebeu o 5º Prêmio Destaque pelo trabalho “História do Ginásio de Aplicação nas memórias de professores e estudantes egressos (1959-1968)”. Esse trabalho é parte integrante do projeto “História do Ginásio de Aplicação nas memórias de professores e estudantes egressos (1959-1968)”, orientado pelo professor Joaquim Tavares da Conceição.

Rafaela destaca o objetivo de garantir a memória do colégio. “A premiação incentiva a divulgação da História do CODAP e das pessoas que fizeram parte de sua história”, conta. Ela enfatiza ainda a importância do seu trabalho como único selecionado na área da educação. “É a coroação de uma pesquisa magnífica e possibilita uma visibilidade maior para o campo educacional”, pontua. O reconhecimento é um motivador para continuar na área de atuação. “Demonstra que estamos no caminho certo”, expressa Rafaela.

Para o professor Joaquim Tavares, a premiação é um importante reconhecimento da dedicação tanto da orientanda quanto do orientador. “Um momento importante para evidenciar o trabalho de preservação do patrimônio histórico educativo que desenvolvemos no Cemdap”, ressalta.

Texto elaborado por:

Bianca Machado, sob supervisão de Marcílio Costa


1
Atualizado em: Qua, 18 de novembro de 2020, 15:12
Notícias UFS